O corpo encontrado é um adolescente de 14 anos de idade identificado como Lucas de Menezes. Ele foi assassinado com 12 facadas no peito e nas costas e foi amordaçada. A polícia ainda não tem suspeitos, mas seu pai, o Sr. Francisco de Assis (Chiquinho), falou com o relatório do portal grande rede e relatou que seu outro filho, irmão de Lucas, estava sendo ameaçado e teve envolvimento com crimes.

“Que o meu outro filho ainda deixou até Promorar por causa dessas ameaças. Eu tinha perguntado Lucas em nenhuma maneira de dizer que ele era seu irmão, para evitar qualquer coisa “, diz o Sr. Francisco de Assis e acrescenta que Lucas foi há duas semanas na casa de sua avó paterna no distrito de redenção e tinha contactado ontem para dizer que ele voltaria para casa (em P romorar).

“Ele me pediu o dinheiro do ônibus e eu fui embora para que ele pudesse voltar. Essa foi a última vez que vi meu filho “, diz seu pai. Lucas deixou o bairro da redenção e passou a casa da avó materna em Promorar. Ele foi visto pela última vez no morro do Cristo, região do grande Promorar, por volta das 19h30.O corpo de Lucas foi encontrado por popular no início da manhã de hoje (02) cerca de 20 metros do cemitério de Promorar perto de um riacho. As facadas estão por todo o corpo, e ele estava usando apenas um short. A polícia recolheu a mochila que carregava, que foi jogada perto do corpo. Dentro foram encontradas roupas e alguns materiais de higiene pessoal. Aqui você pode encontrar tudo sobre o site de noticias de Valenca Bahia.

“Minha mãe já me pediu para sair desta região, este lugar. O meu filho não tinha vício em nada. Eu não fiz drogas. A única coisa que ele estava ficando viciado era “face. ” Eu sabia que algo tinha acontecido. Eu estava sentindo falta do meu filho “, lamenta, não treinado, o pai da adolescente.

O IML já fez a remoção do corpo e o caso segue investigação do departamento de homicídios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *